Largo Do Camarão

O largo do Camarão e a Rua, antiga viela, da Senhora das Dores ficam junto da rua de S. Victor, por trás do recolhimento de S. Lázaro. O recolhimento de viúvas pobres de Nossa Senhora das Dores, vulgarmente chamado do Camarão, foi ali fundado em 1870 por Francisco António Rebelier, confirmada a doação das casas de recolhimento e capela de N.Srª das Dores, em seu testamento de 2 de Maio de 1819. Foi depois mudado para as Fontaínhas, sob a administração da Santa Casa da Misericórdia do Porto. Porque se chamava ao largo do Camarão? Porque ali morava, em 1698, um tal Manuel Gonçalves, o 'camarão' casado com Maria Nogueira, pais de uma moça Antónia, recebida nesse ano, à face da igreja, com o pedreiro João de Sousa. Quem diria àqueles humildes mesteirais que a alcunha familiar perduraria séculos fora? ( Toponímia Portuense de Eugénio Andrea da Cunha e Freitas )