Rua Sociedade Nacional Dos Fósforos

Sociedade Nacional de Fósforos Nos finais do século XIX existia em Portugal um número considerável de pequenas fábricas de fósforos, mas em 1895, o Governo, decidiu cessar a actividade de todos os fabricantes e criar a Companhia Portuguesa de Fósforos à qual concedeu o exclusivo do fabrico de fósforos e isca, e esta cedeu alvarás de exploração às fábricas de Lordelo do Ouro no Porto e à do Beato em Lisboa. Durante cerca de 30 anos a Companhia produziu fósforos de enxofre, integrais e amorfos, de cera e de madeira. Junho de 1925 marca uma mudança significativa no sector fosforeiro, é regulamentada a Lei nº 1.770 que estabelecia o regime da indústria de fabrico do fósforo, extinguindo o monopólio do Estado sobre este sector. Abria-se, deste modo, a actividade industrial às empresas que se constituíssem para o efeito, com a condição de o Estado ter uma participação de 25% do capital social. Foi neste contexto que em Março de 1926 nasceu a Sociedade Nacional de Fósforos, tendo-lhe sido transmitidos os Alvarás da Companhia, respectivamente, o da fábrica do Porto e o de Lisboa. ( Informação gentilmente pelo Museu da Ciência e Indùstria - Arquivo da Toponímia)