Travessa Do Paiol

Por escritura de 6 de Setembro de 1885, a Câmara adquiriu a denominada Bouça do Nogueira, e logo a deu ao Governo Militar da Região, para nela se edificar um sólido edifício que servisse de paiol da pólvora. Daí derivou, para as serventias que junto deste se abriram, as denominações de Rua e Travessa do Paiol. ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )