Rua Da Bataria

Quando do cerco do Porto (1832-1833), as forças constitucionais estabeleceram em roda da cidade uma vasta linha de defesa, que se vê claramente nas plantas militares da época envolvida por outra linha, que instalaram as tropas miguelistas.Estas linhas eram cobertas por baterias nos pontos mais altos da cidade, com artilharia. Essas baterias situavam-se na China: no Mirante de Barros Lima, com o reduto da Lomba, sobre o vale de Campanhã: no Senhor do Bonfim, casa e na Quinta vermelha, ambas denominando o vale e a estrada de Valongo. Foi a Bateria da Póvoa de Cima, que deu o nome à actual Rua da Bateria (sic) junto da Avenida de Fernão Magalhães, antigo Monte Belo. Denominação que supomos recente, pois não se encontra ainda nos roteiros do século passado.( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )