Rua Da Picaria

Picaria é, toda a gente o sabe, a arte de adestrar cavalos. Será portanto de admitir que houvesse por aqui, em algum tempo qualquer picadeiro, de que hoje não resta outra memória.O local pertencia ao bairro dos Laranjais, urbanizadas por determinação do ilustre João de Almada e Melo. Vê-se o projecto desta urbanização numa planta levantada em 1761 pelo Sargento-Mor Francisco Xavier do Rego, onde esta artéria vem planeada. Uma outra anónima e não datada, mas posterior a esta, indica já a praça da Conceição (depois L. da Picaria, hoje de Mompilher), a actual R. da Picaria e a R. de Sto. António que desapareceu em parte com a abertura da P. de D. Filipa de Lencastre, mas de que subsistem as casas do lado Norte. Se admitirmos que Liceiras, topónimo próximo da Picaria pode vir de liça, terreno fechado destinado a torneios e jogos, não será de admitir também alguma ligação entre ambos? Uma outra planta local, levantada por D.José de Champalimaud, em 1788, mostra a Tv. da Picaria, «com a calçada e os passeios que se fizeram». Nas plantas de Mangeon e de 1901, designa-se ainda por Tv. da Picaria, a antiga R. de Sto. António da Picaria... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )