Rua Das Flores

Em 1518 D. Manuel mandou abrir a Rua das Flores, quase toda em terrenos pertencentes à Mitra, e assim ficaram as casas que nela se construíram foreiras do bispo, que então era D. Pedro da Costa. A empresa do prelado - a roda de navalhas de Santa Catarina - ainda se vê esculpida nos cunhais de algumas casas, e dela tomou nome a rua que primeiro se chamou de Santa Catarina das Flores. Foi, a par da Rua Nova, umas das melhores da cidade. Diz certo documento de 1542 que neste ano se tratava de a calcetar, porque era «a mais nobre e principal rua desta cidade».... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )