Rua De Gondarém

A Rua de Gondarém, na Foz do Douro, é mais uma recordação toponímica dos povos germânicos ao norte do Douro, embora deva datar só do repovoamento cristão, nos séculos IX e X. Gondarém, segundo o Prof. J. Piel, compõe-se de dois étimos, «gund» que significa batalha, e «rimis» descanso. Gondarém seria portanto «descanso na batalha». Outros filósofos identificam o rem com rei, genitivos de redus = conselho. O topónimo é vulgar: repete-se em terras de Guimarães, Cabeceiras de Basto, Castelo de Paiva, Santo Tirso, Vila Nova de Cerveira. Um documento setecentista, que indica os limites do couto de S. João da Foz, diz que este começava «na ponte da praia, junto ao mar, que fica por baixo do Castelo», e daí seguindo sempre pela beira-mar, «vai continuando até um lugar que chamam Gondarém...» - «...que parte pelo ribeiro de Gondarém...», diz-se noutro lugar. ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )