Escadas Das Verdades

Há muito já - mais de trinta anos --- que o sempre lembrado Dr. Magalhães Bastos, numa das suas crónicas «Falam velhos manuscritos», desfez a lenda de que o velho arco existente nas Escadas das Verdades, fora uma das antigas portas da cidade, rasgada na chamada «cerca velha».... No século XVII, o Pde. Novais, na sua «Anacrisis» informa-nos que já então a porta das Verdades, aberta no muro velho, era dedicada a Nossa Senhora das Verdades. Do antigo postigo das Verdades, que alí, é certo, existiu, nada resta: lembra-o apenas uma inscrição... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )