Rua De S. Miguel

El-Rei D. João I, em 1386, designou uma parte do Campo do Olival, o monte sobranceiro a Belomonte, para alí se juntarem em comuna os judeus que viviam na cidade. Edificaram eles a sua sinagoga e casas de morada, ao longo de uma extensa artéria em L, que se denominou Rua da Judiaria Nova do Olival. Quando da conversão geral, ordenada por D. Manuel, os novos cristãos não abandonaram inteiramente o seu bairro, mas deixaram de ser os únicos proprietátios dele. Mercadores com as suas lojas, gente de prol, mais tarde os magistrados e funcionários do Tribunal da Relação, aí estabelecida nos princípios do séc. XVII, passaram a viver na Rua da Judiaria Nova agora denominada de S. Miguel, mais extensa que a actual, porque abrangia também a Rua de S. Bento da Vitória de hoje... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )