Rua De Santo Ildefonso

Já em 1542 se menciona a «Rua de Santo Ildefonso, junto ao hospital das entrevadas». O rossio frente à igreja paroquial chamava-se, já em 1635, Largo de Santo Ildefonso, designação ainda existente em 1839, mas hoje absorvida pela Praça da Batalha. Este pequenino templo de «Santylafom», estava em 1727 em completa ruína e três anos mais tarde desapareceu, edificando-se o majestoso templo que hoje alí admiramos. Santo Ildefonso, arcebispo de Toledo de 659 a 667. Sobre a sua vida existem duas versões escritas, uma da autoria do seu sucessor S. Julião e outra escrita pelo bispo Cixila (774-783). A primeira parece ser a que mais respeitou a verdade e, segundo ela, Ildefonso, godo de nascimento, entrou muito novo para o mosteiro de Agali, perto de Toledo, tendo sido ordenado diácono no ano de 632 e, pouco mais tarde, eleito abade. Nessa qualidade assitiu, em 633 e 655, ao 8º e 9º Concílios de Toledo, nos quais se salientou pelo seu saber. Em 659, por morte de Eugénio II, foi obrigado por Recesvinto a aceitar o arcebispado de Toledo, onde se manteve até 667, data da sua morte. Poucos são os seus escritos que chegaram aos nossos dias. Das obras que restam, as mais importantes são: o livro «De Virginitate S. Mariae», o tratado «De Cognitione Baptismi» e catorze notícias sobre «Varões Ilustres», sete dos quais respeitantes a bispos de Toledo... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas ).