Largo Da Lapa

Parece que, por medos do século XVIII, no Monte de Germalde, ou de Santo Ovídio, então arrabalde da cidade, havia uma fonte, sob a invocação de nossa Senhora da Lapa, a que alguns vizinhos prestavam culto. Em Dezembro de 1754 chegou ao Porto o Pde. Ângelo de Siqueira, missionário brasileiro cónego da Sé de S. Paulo, grande devoto e propagador da veneração da Mãe de Deus sob aquela invocação. E segundo refere a tradição entrou na cidade sob violentíssimo temporal, que teria amainado graças aos seus sermões de apostolado. E assim se afervorou o culto de Nossa Senhora da Lapa, promovendo o Padre Ângelo, com o auxilio de clero, nobreza e povo a construção de um seminário e de uma capela no local onde existia a fonte - para o que obteve licença da Mitra e em 29 de Dezembro desse mesmo ano de 1754 a cedência pela Câmara de um terreno no lugar do Padrão Velho de Santo Ovídio... ( Toponímia Portuense de Andrea da Cunha e Freitas )